Departamento Técnico do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP
Rua da Biblioteca, S/N - Complexo Brasiliana
05508-050 - Cidade Universitária, São Paulo, SP - Brasil
Tel: (0xx11) 3091-4439
E-mail: atendimento@sibi.usp.br

Apresentação

O Vocabulário Controlado USP, é uma lista de assuntos utilizada para a indexação de recursos de informação no Banco de Dados Bibliográficos da USP DEDALUS. O Vocabulário abrange as áreas do conhecimento inerentes às atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade de São Paulo, e é constituído de termos de entrada, entre os autorizados para indexação, os termos "não-autorizados", que operam como remissivas, e os elos "falsos", os quais apenas agrupam termos mais específicos.

Devido à diversificação e abrangência dos termos incluídos, referentes às várias áreas do conhecimento, o Vocabulário poderá ser utilizado para a representação do conteúdo de documentos de diferentes sistemas de informação, mas, sua utilidade deverá ser maior em bases de dados bibliográficos de instituições de ensino superior.

O Vocabulário pode ser consultado pela sua Macroestrutura, que contém as relações lógico-semânticas explícitas entre as áreas, subáreas e a terminologia propriamente dita. Está disponível também a Lista Alfabética de Assuntos e a Lista Sistemática (Hierárquica), ambas complementadas por: Tabela de Qualificadores (termos utilizados em combinação com a Lista) , Tabela de Locais Geográficos e Históricos, de Gênero e Forma, Profissões e Ocupações, que propiciam as condições de complementação dos assuntos.

O Vocabulário Controlado USP poderá ser utilizado pelas unidades de informação para indexar suas coleções por meio de consulta nessa interface (Website); no entanto, não estará disponível para exportação para sistemas externos à USP. Aproveitamos para informar que o SIBi/USP não estará mais editando, a partir de 2003, o vocabulário em suporte CD-ROM.

Histórico e Metodologia do Projeto

A informatização dos recursos bibliográficos da USP teve início em 1985, com a criação de um catálogo global do acervo de todas as bibliotecas da instituição, destinado a acesso on-line, mais tarde denominado Banco de Dados Bibliográficos da USP DEDALUS. Para a representação temática desse acervo, embora cada biblioteca já utilizasse terminologias consagradas de cada especialidade em seus catálogos tradicionais, foi necessário desenvolver uma linguagem de tratamento comum para o Banco, denominada Lista de Assuntos USP, que contava inicialmente com cerca de 8.000 entradas. Entre 1988 e 1989 foram incluídos novos termos à lista, totalizando 8.300 cabeçalhos autorizados.

Em dezembro de 1992, o Departamento Técnico do SIBi realizou um Workshop interno, com o objetivo de iniciar a modernização do Sistema de Bibliotecas da USP. Nesse evento, foram definidas as atividades prioritárias para o Sistema, figurando dentre elas o aprimoramento do Banco DEDALUS. Em março de 1993 foi constituída equipe específica para essa atividade, composta inicialmente por 8 bibliotecários de Unidades da USP, com a atribuição de expandir e atualizar a Lista de Assuntos então existente.

A primeira tarefa da equipe consistiu em planejar e organizar os diversos aspectos do trabalho. Nesse contexto, foi proposta pelo Departamento Técnico do SIBi uma parceria com o Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de Comunicações e Artes da USP(CBD/ECA/USP), para a orientação metodológica da estruturação do Vocabulário. A seguir, foi efetuado um primeiro estudo da Lista de Assuntos, com a colaboração de bibliotecários de várias Unidades da USP vinculados às atividades de Processamento Técnico e de Cadastramento de Monografias no Banco DEDALUS.

Com a finalidade de capacitar o grupo para a tarefa, foi realizado, simultaneamente, o curso "Princípios de Compatibilização de Linguagens Documentárias", ministrado no DT/SIBi, pelas Docentes Anna Maria Marques Cintra, Maria de Fátima Gonçalves Moreira Tálamo, Marilda Lopes Ginez de Lara e Nair Yumiko Kobashi, do CBD/ECA/USP, e Mariângela Lopes Fujita, da UNESP, com a participação de cerca de 50 bibliotecários. Estabeleceu-se, com esse curso, um patamar comum de conhecimentos e de procedimentos metodológicos compartilhado pelo grupo. Ao término do referido curso, foi elaborado o "Projeto para Aprimoramento da Lista de Assuntos USP" .

Para o desenvolvimento do referido projeto, houve a participação efetiva de cerca de 40 bibliotecários do Sistema, bem como a valiosa colaboração de docentes das várias Unidades da USP, na estruturação dos sistemas conceituais e adequação terminológica das áreas contempladas pelo Vocabulário. Por sua vez, os docentes integrantes da linha de pesquisa em Análise Documentária e Terminologia do CBD/ECA/USP ofereceram o aporte metodológico ao projeto.

Além do acompanhamento do Departamento Técnico do SIBi/USP, destacam-se a atividade de coordenação técnica, feita por uma bibliotecária do Sistema, e a coordenação metodológica de uma docente do CBD/ECA/USP. Para a organização final dos originais e a criação de base de dados, com o objetivo de tornar disponível o Vocabulário no Banco DEDALUS, houve a participação da equipe de bibliotecários, analistas de sistemas e técnicos do Departamento Técnico do SIBi/USP.

Metodologia

As Bibliotecas da USP caracterizam-se pela descentralização e especialização de seus acervos. O acesso global a esse fundo informacional requer, desse modo, uma linguagem comum de representação temática, que contemple a convivência, em cada acervo, de itens bibliográficos gerais (presentes nas várias bibliotecas do Sistema), voltados para o ensino de graduação, e de itens especializados (igualmente presentes nas várias bibliotecas), que respondem às demandas do ensino de pós-graduação e da produção de conhecimento pelas diferentes linhas de pesquisa.

Para enfrentar esse desafio, optou-se pela criação de um vocabulário unificado, tendo como ponto de partida as linguagens efetivamente utilizadas pelas bibliotecas do sistema. A elaboração de um Vocabulário controlado fundamentou-se no princípio de que um instrumento dinâmico, capaz de ser atualizado de forma criteriosa, requer uma estrutura de relações lógico-semânticas explícitas entre as áreas, subáreas e a terminologia propriamente dita, em seus diferentes níveis e a apresentação de regras de utilização igualmente explícitas e compartilhadas.

Para assegurar a realização do projeto, foram estabelecidas metas claras, procedimentos sistemáticos, controlados e submetidos a ajustes periódicos e, principalmente, contou-se com equipe sintonizada com os objetivos globais do trabalho. Nesse sentido, foram adotados os seguintes procedimentos organizacionais e metodológicos:

  1. Organização das bibliotecas da USP em nove sub-grupos (Quadro I)
  2. Elaboração da estrutura temática de cada área e compatibilização das estruturas por sub-grupos
  3. Inclusão dos blocos de assuntos, gerados em ordem hierárquica, na estrutura temática unificada
  4. Estabelecimento de relações lógico-semânticas entre os termos
  5. Definição dos termos ambíguos (em ficha terminológica) e compatibilização das estruturas temáticas dos sub-grupos com as áreas complementares

Organização das bibliotecas da USP em nove sub-grupos (Quadro I)

Ver Quadro I

Elaboração da estrutura temática de cada área e compatibilização das estruturas por sub-grupos

As estruturas temáticas de cada área foram elaboradas a partir dos descritores existentes nos catálogos locais das bibliotecas e da consulta a diversos tipos de fontes de referência: tesauros já existentes, sistemas de classificação, dicionários especializados, coleções básicas de cada área, estruturas curriculares, linhas de pesquisa das Unidades e especialistas da Universidade nas áreas do conhecimento consideradas. A partir da estrutura preparada pelas bibliotecas, procurou-se elaborar em cada sub-grupo uma estrutura unificada. Foram construídas, inicialmente, em torno de 50 estruturas temáticas relacionadas às disciplinas científicas. Dentre elas, a Biblioteca do Instituto de Química elaborou as estruturas temáticas de Química e de Farmácia; a Faculdade de Filosofia elaborou várias estruturas temáticas, referentes à Antropologia, Sociologia, História, Letras, como segue:

Sub-Grupo Áreas Temáticas Bibliotecas Participantes
1 Filosofia, Ciência Política, Antropologia, Sociologia, História, História do Brasil, Museologia, Geografia, Letras e Lingüística.
  • Fac. Filosofia, Letras e Ciências Humanas
  • Instituto de Estudos Brasileiros
  • Museu Paulista
2 Economia, Direito, Administração, Contabilidade
  • Faculdade de Direito
  • Faculdade de Economia e Administração
3 Educação, Psicologia
  • Faculdade de Educação
  • Instituto de Psicologia
4 Artes, Arquitetura e Urbanismo, Comunicações
  • Escola de Comunicações e Artes
  • Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
  • Museu de Arte Contemporânea
5 Geologia, Química, Bioquímica, Farmácia, Matemática, Estatística, Astronomia, Geofísica e Física
  • Instituto Astronômico e Geofísico
  • Instituto de Física
  • Instituto de Física de São Carlos
  • Instituto de Geociências
  • Instituto de Matemática e Estatística
  • Instituto de Química e Faculdade de Ciências Farmacêuticas (Conjunto das Químicas)
  • Instituto de Química de São Carlos
6 Medicina, Saúde Pública, Nutrição, Enfermagem, Educação Física e Esportes
  • Escola de Educação Fìsica e Esportes
  • Escola de Enfermagem
  • Faculdade de Medicina
  • Faculdade de Saúde Pública
  • Unidades do Campus de Ribeirão Preto (Biblioteca Central)
7 Biologia, Botânica, Oceanografia, Zoologia, Medicina Veterinária, Zootecnia e Ciências Agrárias
  • Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
  • Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Instituto de Biociências
  • Instituto de Ciências Biomédicas
  • Instituto Oceanográfico
  • Museu de Zoologia
8 Engenharia
  • Escola de Engenharia de São Carlos
  • Escola Politécnica
9 Odontologia
  • Faculdade de Odontologia
  • Faculdade de Odontologia de Bauru

Inclusão dos blocos de assuntos, gerados em ordem hierárquica, na estrutura temática unificada

Foi elaborado pela equipe do DT/SIBi um programa de computador (com o respectivo manual de procedimentos) para o desenvolvimento das atividades de compatibilização. Este programa permitiu registrar a coleta dos assuntos usados em cada biblioteca e sua correspondência com a Lista de Assuntos USP então vigente. Após a compatibilização das estruturas temáticas por sub-grupo, os dados foram integrados à estrutura temática unificada, a fim de serem estabelecidas as relações lógico-semânticas entre os termos.

A partir desse processo de inclusão, foi gerada uma listagem em ordem alfabética com a finalidade de consolidar os termos (descritores) a serem efetivamente utilizados. Cada termo foi identificado por uma sigla indicadora da Unidade USP quanto à sua proveniência.

Estabelecimento de relações lógico-semânticas entre os termos

A lista global de termos obtida foi inicialmente organizada em ordem alfabética e analisada para proceder à eliminação de redundâncias e aos ajustes necessários. Foram determinados, em seguida, os termos preferenciais, sendo os sinônimos ou quase-sinônimos mantidos como remissivas. Para a normalização dos termos (homogeneidade formal e univocidade da relação termo-conceito), introduziram-se qualificadores, notas de escopo, operadores de equivalência (VER), com base nas normas e diretrizes de construção de vocabulários documentários

Definição dos termos ambíguos (em ficha terminológica) e compatibilização das estruturas temáticas dos sub-grupos com as áreas complementares

No processo de construção do Vocabulário USP, verificou-se a necessidade de refinar as relações lógico-semânticas entre os termos e, ao mesmo tempo, acrescentar modificadores para eliminar as ambigüidades.

A definição dos termos conferiu rigor ao processo de compatibilização das estruturas temáticas dos sub-grupos com as áreas complementares. Evitou-se, desse modo, manter redundâncias indesejáveis que comprometessem a economia do sistema.

A lista alfabética obtida foi editorada e encaminhada a cada integrante do grupo para proceder à reestruturação hierárquica da sua área, com o uso dos seus termos específicos.

As listagens hierárquicas foram então analisadas em conjunto pelos coordenadores do trabalho. A seguir, foram submetidas à apreciação das bibliotecas, para que se procedesse à codificação alfa-numérica dos termos, de acordo com a Macroestutura estabelecida para o Vocabulário.

Organização

As hierarquias de termos foram definidas por áreas do conhecimento e agrupadas de acordo com a Macroestrutura (Quadro II).

Grandes Áreas Áreas
CA100 CIÊNCIAS AGRÁRIAS
  • CA110 AGRONOMIA
  • CA120 ENGENHARIA DE PESCA
CB200 BIOCIÊNCIAS
  • CB210 BIOLOGIA
  • CB220 BOTÂNICA
  • CB230 IMUNOLOGIA
  • CB240 MICROBIOLOGIA
  • CB250 ZOOLOGIA
CB300 CIÊNCIAS DA SAÚDE
  • CB310 EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE
  • CB320 ENFERMAGEM
  • CB330 MEDICINA
  • CB340 NUTRIÇÃO
  • CB350 ODONTOLOGIA
  • CB360 PSICOLOGIA
  • CB370 SAÚDE PÚBLICA
  • CB380 FARMÁCIA E COSMETOLOGIA
  • CB390 FONOAUDIOLOGIA
CB400 MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA
  • CB410 MEDICINA VETERINÁRIA
  • CB420 ZOOTECNIA
CE500 CIÊNCIAS EXATAS
  • CE510 ASTRONOMIA
  • CE520 FÍSICA
  • CE530 GEOCIÊNCIAS
  • CE540 GEOFÍSICA
  • CE550 MATEMÁTICA
  • CE560 QUÍMICA
CE600 CIÊNCIAS EXATAS APLICADAS
  • CE610 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
  • CE620 ENGENHARIA
  • CE630 ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE
  • CE640 METEOROLOGIA
CH700 CIÊNCIAS HUMANAS
  • CH710 ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA, ECONOMIA DOMÉSTICA E CONTABILIDADE
  • CH720 ARQUEOLOGIA, MITOLOGIA E PRÉ-HISTÓRIA
  • CH730 ARQUITETURA, PLANEJAMENTO TERRITORIAL URBANO E HABITAÇÃO
  • CH740 ARTES E COMUNICAÇÕES
  • CH750 CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E MUSEOLOGIA
  • CH760 DIREITO, FILOSOFIA, RELIGIÃO, CIÊNCIAS SOCIAIS E CIÊNCIA MILITAR
  • CH770 EDUCAÇÃO, LAZER E RECREAÇÃO
  • CH780 HISTÓRIA, HISTÓRIA DO BRASIL E GEOGRAFIA
  • CH790 LINGUAGEM, LÍNGUAS, LINGUÍSTICA, TEORIA LITERÁRIA E LITERATURA

Vocabulário Controlado do SIBiUSP / Universidade de São Paulo / Sistema Integrado de Bibliotecas

URI
http://vocab.sibi.usp.br/pt-br/
Idioma
pt
E-mail de contato
dgti@dt.sibi.usp.br
Data de criação
07/11/2014
Data da última alteração
22/03/2018
Palavras chave
Tipo de linguagem
Vocabulário controlado
Cobertura
Termos
46915 Ver alterações recentes
Relacões entre termos
Termos não preferidos
4200
Nota de escopo
2886
SPARQL endpoint
http://vocab.sibi.usp.br/pt-br/sparql.php
API
http://vocab.sibi.usp.br/pt-br/services.php
Criado por
TemaTres 2.1